Review – Guardiões da Galáxia vol.2

Guardians-of-the-Galaxy-Vol-2-Super-Bowl-spot-39

Elenco: Dirigido por James Gunn. Com Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista.

Sinopse: Os Guardiões da Galáxia se envolvem em novas aventuras envolvendo a vingança de um povo superior, a prisão de Nebula e o aparecimento inesperado do pai de Peter Quill.

Impressões: Guardiões da Galáxia talvez se torne a franquia mais subestimada e amada da história do Cinema. Isso por que, baseados em personagens completamente desconhecidos do público geral, conseguiram não só cravar uma marca importante na memória dos fãs da Marvel como praticamente ditaram tudo o que viesse a partir dali sobre o grupo, em diferentes mídias. Hoje, não é exagero dizer que se tornou a franquia de maior qualidade dentro do universo cinematográfico Marvel, tornando-se uma espécie de “gourmet” dentre seus filmes

Diferente de seu antecessor, dessa vez a história central foge um pouco da trama básica para se concentrar mais em seus personagens, em especial na relação dos membros do grupo entre si e suas próprias desavenças parentescas. É verdade que o central acaba sendo a relação entre Peter Quill e seu pai (vivido com muita convicção pelo bom Kurt Russel), desenvolvido com a adição de uma segunda figura paterna que traz à tona o famoso conflito interno “pai biológico x pai criador”. Esse fator mais denso acabe não diminuindo a alegria e espontaneidade da obra, que se assume totalmente como um entretenimento que não está ali para ser levado a sério.

Tecnicamente mantém-se igual ou até mesmo superior ao primeiro: seus efeitos especiais fazem realmente jus ao nome, seu design de arte é um dos mais belos já vistos – todo o design do Planeta Ego é divino – além de sua fotografia que mantém as cores características do grupo, mesmo que traga um dourado mais destacado; a trilha sonora (responsável pelo “vol.2” ao final do nome) acerta a mão, trazendo nomes como Looking Glass e sua sentimental “Brandy”, além de Sweet, Fleetwood Mac e George Harison.

Os personagens Nebula e Yondu ganharam mais destaques e foram bem mais desenvolvidos, equilibrando-se aos membros originais; mas a figura do baby Groot é quem acaba roubando as cenas, servindo com um propósito muito mais funcional dentro do enredo do que simplesmente uma desculpa para vender bonequinhos. É bacana ver que o diretor James Gunn parece não só entender seu próprio mundo como dispõem de algo importantíssimo perante os fãs: o respeito.

Curiosidades & Spoilers:

  • O ator Chris Pratt revelou que o script desse segundo longa o ajudou a lidar com a morte do próprio pai, que faleceu durante as filmagens do filme “Jurassic World”;
  • O longa teve filmagens em Pinewood, Atlanta. Esse mesmo local abrigou os sets dos filmes “Homem Formiga” e Capitão América 3: Guerra Civil”;
  • O primeiro poster do filme em preto e branco foi inspirado na capa do disco “Rocket to Russia”, dos Ramones.

Nota (de 0 a 100): 81

About Agostinho Bernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *